carregando

Notícias

imprimir

+ -

No primeiro dia, Cejusc de Joinville fecha acordo em mais da metade da pauta

Inaugurado no final de julho com o objetivo de ampliar a solução de ações por meio da composição entre as partes, o Centro de Conciliação (Cejusc) de Joinville começou com o pé direito: no seu primeiro dia de atividades, na última sexta (3), mais da metade dos processos da pauta resultaram em acordo.

Foram feitas 51 tentativas de conciliação, com êxito em 27 (53%) delas. O índice é superior ao alcançado pelas cinco varas de Joinville de janeiro a junho deste ano – 46,1% -, e à média estadual no período, de 43,3%.

A coordenadora do Centro e juíza da 2ª VT do município, Tatiana Russi, ficou entusiasmada com os números. “Achei muito bom o resultado do primeiro dia, inclusive porque foi superior ao índice médio de conciliação do nosso Tribunal, mas a meta é superá-lo, e não apenas mantê-lo. Envidarei todos os esforços possíveis para alcançar esse objetivo”, ressalta a magistrada.

A juíza considerou positiva a receptividade dos advogados e das partes com a nova estrutura e destacou a diferença em comparação às tentativas de conciliação realizadas nas audiências.

“Ficou um clima legal no Centro, mais descontraído, com as conversas correndo mais soltas e todos com melhor humor. De minha parte, gostei muito da experiência, porque permitiu uma proximidade maior com os advogados e as partes, e acho isso positivo”, afirma a juíza.

Satisfação

Em pesquisa realizada no mesmo dia com advogados e partes presentes, 100% dos respondentes considerou que as expectativas quanto à sessão de conciliação foram atendidas, ainda que parcialmente. Da mesma forma, todos avaliaram que a estrutura faz com que o Poder Judiciário seja visto como um local pacífico, enquanto 83% afirmou ter saído da experiência com uma melhor imagem do Judiciário. O formulário foi baseado em um modelo sugerido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Fonte: Tribunal Regional do Trabalho - 12ª Região

Data da noticia: 10/08/2018

Comentários

Não comentários.